top of page

Mesmo lesionado, Patrik Capila conquista o primeiro lugar da categoria E2 no Brasileiro de Enduro



A quinta prova da temporada 2022 do Brasileiro de Enduro testou os pilotos e, também, as motocicletas com percurso técnico, temperaturas baixas e muito barro. Cenário bem diferente da etapa anterior, realizada no Espírito Santo e que combinou céu e pista firmes.


Em Santa Catarina, a cidade de Novo Horizonte, município com menos de três mil moradores, foi gigante e colocou à prova a habilidade dos atletas. Depois de dois dias de disputas, as provas terminaram no domingo, 17. A edição somou pontos para a nona e décima etapas do Brasileiro, reunindo competidores do Campeonato Catarinense e do Sul Brasileiro de Enduro.


O time da MXF se saiu bem e, novamente, conquistou o pódio. Patrik Capila #33 foi um dos grandes destaques entre os atletas da marca, superando a dor e as dificuldades de pilotar com uma fratura na perna.


Ele sofreu uma queda na sexta-feira, 15, durante o Super Prime (disputa promocional em circuito fechado entre os destaques da competição), fraturou um pequeno osso na perna e precisou ser levado ao hospital para atendimento. Patrik, medicado para aguentar as dores, enfrentou com a garra a prova do sábado, conseguindo um segundo lugar em sua categoria, a E2. No domingo, 17, o piloto e seu preparador traçaram um estratégia para renderem bem na prova, mesmo com as dificuldades impostas pela dor e pelo terreno e chuva. Assim, o piloto buscou incansavelmente os ponteiros da prova e foi coroado com o primeiro lugar em sua categoria.


“Foi complicado para mim porque lesionei a perna, mas segui firme. O final de semana foi duro, com chuvas. No final do segundo dia consegui conquistar o primeiro lugar na prova, foi bem batalhado e todo mundo está de parabéns”, disse o piloto. O pai de Patrik, Evandro de Souza Reginaldo, o “Zoinho”, cuida da preparação técnica dos pilotos e das máquinas. Acompanhando de perto o filho, comemorou muito a conquista que veio no finalzinho, garantindo uma explosão de euforia nos bastidores. “Foi muito boa essa corrida. Foi ótima, graças a Deus”.


O pódio foi compartilhado com outros dois gigantes pilotos da equipe. O catarinense Felipe Legarrea #29, atleta experiente, ficou com o primeiro lugar em sua categoria, a E35. “Prova bastante desgastante. Choveu no sábado e isso deixou a pista lisa, com raiz, pedra. Peguei trânsito nas especiais, entortei o disco de freio dianteiro e fiquei em segundo. No domingo, tive contratempos menores, mas acabei vencendo”, compartilhou.


Jean Zandonadi #8, assim como Patrik, também sofreu uma lesão, embora mais leve. O piloto precisou de atendimento para seguir na competição e carimbar um bom tempo. Mas, para o capixaba, o frio foi o maior desafio. “A prova longe de casa, terreno diferente, muito frio, chuva. Tive problemas no sábado, machuquei a perna também. Mas, no domingo, conseguiu fechar a prova com a segunda colocação. Muito feliz com o resultado”. Jean corre pela EJ.


As competições do Enduro seguem percorrendo o Brasil. A próxima etapa acontece na cidade de Farroupilha, no Rio Grande do Sul, em agosto



Comentários


PRO TORK.jpg
CAPA 344.jpg
capa_bike_273_mai23.png
capa_bike_GUIA23.png
POST REDE SOCIAL.png
BANNER MICHELIN JAN24.jpg
ConjuntoSPrint.gif
unnamed.jpg
unnamed (1).jpg
WhatsApp Image 2024-03-26 at 19.51.04.jpeg
bottom of page