• DirtAction

Husqvarna FC 450 Rockstar Edition - Race Test


Fotos Idário Café

Os modelos de série limitada que Honda, Husqvarna e KTM comercializam são motocicletas que têm como base as máquinas originais e que recebem acessórios exclusivos e especiais que os aproximam das motocicletas das equipes oficiais, como sistema de escapamento, mesas e rodas racing, além do visual. A pioneira no mundo contemporâneo foi a KTM, que lançou modelo réplica das motocicletas pilotadas por seus campeões. Seu sucesso provocou novas adesões, como da parceira da marca austríaca, a Husqvarna, e na sequência a Honda.


Uma dessas preciosidades é a Husqvarna FC 450 Rockstar Edition, lançada inicialmente para comemorar o título do piloto Jason Anderson no supercross americano em 2018. Oferecido no mercado internacional, no Brasil a representante da marca, a 2W Motors, trouxe poucas unidades no ano passado e repetiu o feito neste ano. E, com exclusividade, nós tivemos a oportunidade de testar este modelo especial. Antes de acompanhar o seu desempenho, lembramos suas principais características, o que ela tem que a aproxima de uma "factory bike".


O visual é novo, com a predominância da cor preta e detalhes em amarelo e gráfico atualizado da equipe oficial, como a do campeão do motocross da temporada passada, Zach Osborne. A grande mudança da nova versão está na tecnologia moderna, com a unidade de conectividade Bluetooth da Husqvarna fixada no guidão, possibilitando personalizar, através do aplicativo myHusqvarna, ajustes do motor e configurações da suspensão, que podem ser armazenadas e selecionadas conforme a pista. Apresentando dois modos, Prime e Avançado, altera-se o desempenho do motor, freio motor, resposta do acelerador e os sistemas de largada e tração, além de permitir acompanhar a condição da bateria e as horas de operação do motor.



Ela tem muitos itens exclusivos, como o sistema de escapamento FMF Factory 4.1, com o silencioso mais curto de titânio anodizado (azul) e terminal em fibra de carbono; novo sistema de embreagem hidráulica da famosa marca Brembo, que permite funcionamento perfeito em todas as condições sem exigir regulagem constante; tampa de embreagem da marca Rekluse; e seletor de mapeamento que também ativa o controle de largada e tração, para acelerações perfeitas. E ainda: guidão Pro Taper, manoplas ODI, mesas (CNC) aliviadas de fábrica e com deslocamento ajustável (20-22 mm), capa de banco Guts com alto grip, conjunto de rodas de fábrica mais resistentes, com cubos usinados e mais leves e aros (DID DirtStar) e raios especiais.



Mas podemos esquecer que o modelo original apresenta outros atributos, como o leve e compacto motor SOHC com eixo do comando de válvulas localizado mais próximo do centro de gravidade, válvulas leves acionadas por balancins, visando mais torque e respostas precisas do acelerador, pistão e biela Pankl e sistema de injeção eletrônica com corpo de 44 mm. Tudo isso somado, a marca anuncia que seu poderoso motor gera 63 cavalos de potência.



Apresenta também embreagem de aço com diafragma úmido (DDS), com a placa de pressão de aço substituindo as molas helicoidais, que segundo a marca oferece melhor funcionamento.


A caixa de ar apresenta fluxo sem restrições e filtro especial da marca Twin Air, cujo acesso é pelo number plate esquerdo, sem o uso de ferramentas. Sua tampa é intercambiável, conforme a preferência do piloto ou condição da pista.


O chassi é construído em aço cromo-molibdênio, com tubos cortados a laser e soldados por robô, resultando em maior rigidez, absorção de energia e estabilidade. O subchassi é 70% poliamida e 30% fibra de carbono, um composite leve e resistente. Segundo a Husqvarna, o conjunto premiou a ergonomia e deixa o piloto no controle total durante a pilotagem.



O sistema de suspensão apresenta garfo WP XACT, com bengalas de 48 mm de diâmetro e a tecnologia AER (a ar, que apresenta mola de ar comprimido e câmara de óleo pressurizada). Ajustes são feitos sem o uso de ferramentas. Para parar essa máquina rápida, freios com pinças e controles da Brembo e disco dianteiro flutuante de 260 mm de diâmetro e disco traseiro de 220 mm.



Há muitos outros destaques, como a bomba para calibrar a suspensão a ar, number plate esquerdo extra com maiores entradas de ar, protetores de motor (carbono), do quadro e do freio e dispositivo de largada no protetor da bengala.

O preço da FC 450 Rockstar Edition é R$ 98.000!


OK, ela não é para qualquer um, mas devemos lembrar que ela não é comercializada por uma subsidiária, e sim por um representante e que atualmente o câmbio está nas alturas. Além disso, se você pegar uma motocicleta original e instalar todos esses acessórios especiais, o valor total pode superar o custo desta motocicleta limitada de fábrica.


COMPORTAMENTO - Não precisamos dizer que ter nas mãos um modelo exclusivo é incrível, e no início de abril tivemos a oportunidade de conhecer esta motocicleta especial da Husqvarna. Em um dia perfeito para o motocross, nossa equipe se reuniu no Centro de Treinamento Machito School para realizar o teste. O piloto dessa missão foi Humberto Martin, mais conhecido como "Machito", piloto profissional e instrutor de pilotagem. Confira a seguir as suas impressões.



"Tive contato com esta motocicleta por dois dias e me senti bem confortável. Ela é bem progressiva. No mapa 1, ela é bem mais linear que no mapa 2, que tem muita força e acredito ser ideal para um piloto mais experiente e com uma pilotagem mais avançada.


O sistema de conectividade funciona muito bem e permite você explorar todo o comportamento do motor e mesmo da suspensão. Os controles do punho no guidão oferecem bons ajustes. Gostei de andar no mapa 2 com o controle de tração, que não deixa a moto patinar ou desgarrar. Você pode mexer no controle de tração, para mais ou menos atuação, e acabei usando o ajuste do meio. O motor não acaba rápido, e todas as marchas vão bem longe. Naqueles momentos que você precisa soltar marcha, nesta motocicleta você tem mais força e não chega rápido no limite de giros.


Com o sistema de escapamento especial, sente-se a força na baixa, com o motor crescendo. Fiquei impressionado com a baixa rotação, que oferece muito torque e contribui nas saídas de curva, principalmente em um piso liso, já que o torque mantém a roda girando com progressividade. A motocicleta já vem com um acelerador um pouco mais curto, mas acabei instalando um punho rápido, pois achei o original bem longo pra mim.



Deixei a suspensão dianteira mais baixa e coloquei um pouco mais de ar no garfo, em torno de 11 bar, pois ando mais rápido, mas para um piloto intermediário, 9 bar vai bem. O sistema encaixa-se muito bem para esse nível de piloto, mas um piloto pro vai precisar procurar novos ajustes. Também acertei a traseira, endurecendo um pouco o seu funcionamento. Acho que para um piloto amador, a regulagem standard é perfeita. Na pista que estava gradeada e molhada e também com buracos, pois muita gente andou, a suspensão copiou muito bem os obstáculos.


Outra coisa que me surpreendeu foi a tração, tanto a dianteira como a traseira, tanto que eu chegava a me preparar para uma saída de traseira que não acontecia. Então, tive que mudar a minha pilotagem. Ela realmente escorrega muito pouco, diferente de outros modelos que pilotei e estou acostumado. A motocicleta gruda no chão. Outros pilotos que acompanharam o teste me disseram que realmente viram que a motocicleta ficava no chão, que não escapava com facilidade, e que eu estava “passeando” com tempos bons, mesmo com o pouco tempo de contato com ela. A Rockstar Edition realmente permite você andar rápido com muito controle e estabilidade.

Ela é leve, dá pra sentir isso andando, e você muda de direção com muita rapidez. Além disso, oferece grandes frenagens, mesmo as mais extremas. Com esse bom conjunto, permitindo movimentos rápidos de direção, sendo leve e tendo bons freios, é uma motocicleta muito fácil de pilotar e permite uma pilotagem mais agressiva, mas controlável e segura. O próprio chassi é bom. Você consegue realizar muito bem as curvas e permanece bem estável em curvas longas. Todo esse comportamento me impressionou bastante. Ainda não tinha pilotado uma motocicleta europeia, e posso dizer que fiquei impressionado com o comportamento desta Husqvarna, que se mostrou bem superior aos modelos que já pilotei. Peso, suspensão e potência são atributos marcantes.


Outro destaque é a capa do banco, que tem muito grip e permite que você se mantenha na posição quando está fazendo uma curva. E também as pedaleiras, que têm bom tamanho e oferecem mais segurança na pilotagem.


Resumindo é uma motocicleta muito fácil de pilotar. Assim que você sobe nela, encontra-se rapidamente com uma pilotagem rápida e ágil, que pode atender tantos os pilotos amadores como os profissionais. É um modelo que oferece muitas possibilidades de e ajustes, o que tem se mostrado fundamental para a prática do motocross”, finalizou Machito.


Além do depoimento do experiente Machito, também contamos com as impressões de Cristiano Britto, piloto intermediário que também acelerou a nova Husqvarna FC 450 Rockstar Edition.


"Essa motocicleta tem uma característica muito peculiar no motor, que não tinha encontrado em nenhum modelo japonês, que sempre pratiquei o motocross: ele é extremamente elástico e progressivo. É realmente incrível como essa motocicleta entrega potência, de forma muito linear.


Já o sistema de suspensão também me surpreendeu. Na temporada passada, tinha na minha motocicleta um sistema Öhlins, com grande funcionamento, mas é impressionante como o sistema a ar da Husqvarna funciona, é muito eficiente. Alguns criticam o sistema a ar, mas posso dizer que este modelo se comporta bem melhor que a Öhlins, e isso pude constar já no primeiro treino com a Husqvarna. Os freios demoraram para funcionar a contento, com desempenho até meio fraco no início, mas depois dos primeiros treinos eles se ajustaram e o comportamento mudou completamente, agora oferecendo uma frenagem perfeita, mesmo nos momentos mais extremos.


Gostei também do sistema de conectividade, muito funcional e fácil de usar, permitindo você ajustar o comportamento do motor e da suspensão ao seu estilo de pilotagem e condições da pista. As mudanças no comportamento da motocicleta em resposta aos ajustes são bem sensíveis, podendo tornar a pilotagem mais controlável e segura. Me senti um piloto de fábrica com a possibilidade de regular a motocicleta com esse sistema (risos).


Acredito que um dos pontos mais marcantes dessa motocicleta é a sua agilidade. Ela é compacta e leve, e essa sensação favorece muito a pilotagem. Mudar o posicionamento na frenagem para a curva é muito natural e rápido. É bem simples em fazer essas transições, que permitem você pilotar com mais agressividade a cada volta. Ela é realmente muito ágil e fácil de pilotar. Você se movimenta com bastante facilidade, um fator importante no motocross, e você faz isso naturalmente, sem esforço", finaliza Cristiano.


Recomendamos atenção na regulagem do freio motor, pois caso você regule para baixa intervenção e deixar o motor “mais livre”, a velocidade diminuirá bem menos nas entradas de curva ou rampas de salto. Portanto, fique atento a cada ajuste, para se acostumar com o seu comportamento, pois influencia bem no comportamento da motocicleta.


Podemos dizer que pilotar essa motocicleta nos faz lembrar como é bom ser um piloto de motocross. Ela torna a pilotagem mais fácil e segura, além de ser bem divertida e prazerosa. Seus itens exclusivos e de ponta aumentam sua confiança no equipamento, e o aplicativo de regulagem faz uma grande diferença e é simples de usar. Você pode até dizer que o preço assusta, que está elevado, mas, como dissemos anteriormente, existem fatores que justificam esse preço, sem esquecer que esse modelo de série limitada é em torno de 3 mil dólares mais caro que o original no exterior. De qualquer forma, se você tem cacife, podemos dizer que vale o investimento, pois esta motocicleta tem um visual incrível, peças exclusivas e comportamento de ponta. E, talvez, ela é a mais próxima de uma motocicleta de fábrica que você pode imaginar.

ESPECIFICAÇÕES

Motor: monocilíndrico, 4V, SOHC, refrigeração líquida

Cilindrada: 449 cc

Alimentação: injeção eletrônica, 44 mm, EMS Keihin

Transmissão: 5 velocidades

Suspensão dianteira: WP XACT, 48 mm de diâmetro, 310 mm de curso

Suspensão traseira: WP XACT, 300 mm de curso

Freio dianteiro: disco flutuante de 260 mm de diâmetro

Freio traseiro: disco de 220 mm de diâmetro

Tanque: 7 L

Peso: 101 kg (sem combustível)