top of page

Honda apresenta equipe para o Mundial de MX, com a nova CRF 450RW




A equipe HRC está entrando no novo campeonato mundial de motocross com três pilotos a bordo de suas máquinas Honda, enquanto Tim Gajser e Ruben Fernandez se juntam ao jovem italiano Ferruccio Zanchi, para o que é um retorno à classe MX2 para a Honda.

 

O pentacampeão mundial Gajser dispensa apresentações, já que o esloveno busca aumentar sua coleção de troféus após uma campanha de 2023 marcada por lesões. O número 243 retornou no final do ano passado e acabou vencendo duas das três rodadas finais, mas seus olhos estão firmemente postos neste ano há algum tempo e ele tentará continuar seu caminho de vitórias, com a nova Honda CRF450R, que apresenta alterações na ciclística, chassi, caixa do filtro de ar, novos plásticos e motor, indicando que este poderá ser o modelo 2025.

 


A nova Honda CRF 450RW, que poderá ser o modelo de série 2025 da marca

Tanto ele quanto seu companheiro de equipe Fernandez têm testado arduamente a nova máquina durante este período de inverno, certificando-se de que ela esteja pronta para todos os desafios que uma temporada de 20 rodadas do MXGP pode oferecer, e depois de um tempo considerável de pilotagem, ambos estão extremamente felizes com os resultados e estão entusiasmados com a primeira prova nos dias 9 e 10 de março.

 



Fernandez está especialmente ansioso para voltar à Argentina e às fabulosas instalações de Villa La Angostura, já que o número 70 venceu lá no ano passado, naquela que foi sua primeira vitória no MXGP. Foi um momento importante e que realmente aumentou a confiança do espanhol para o resto da temporada, e agora ele está mais uma vez se sentindo bem, já que esta temporada começa no país sul-americano.

 

Foi um grande passo para o Team HRC regressar à classe MX2, mas também um passo crucial para a marca correr competitivamente nas máquinas mais pequenas de 250cc, e Zanchi foi visto como a perspectiva perfeita para liderar este novo empreendimento em 2024. O italiano já tem algumas rodadas wildcard de MX2 em seu currículo e foi bem sucedido na classe EMX250 no ano passado, e agora vai avançar em tempo integral no que é uma folha em branco para ele e para a moto.


Ambas as partes sabem que não será fácil entrar e desafiar imediatamente, mas ambas trabalharam muito neste período de entressafra para estarem prontas para o que o espera. Isto é visto como um projeto de longo prazo para tentar voltar ao nível que viu Gajser ganhar o título MX2 em 2015, mas todos os envolvidos sabem que há muito potencial, e com a experiência e mentalidade vencedora que a Team HRC possui , será apenas uma questão de tempo até que eles voltem ao lugar a que pertencem.

 


Ferruccio Zanchi, piloto Honda oficial na MX2

Assim, com duas novas motos e um novo piloto, 2024 parece ser uma temporada muito emocionante para todos os envolvidos, mas antes do início do campeonato mundial, há duas corridas de aquecimento em Riola Sardo e Mantova para o trio colocar as ssuas respectivas máquinas em seus primeiros passos competitivos e garantir que tudo esteja pronto para a Argentina em pouco mais de um mês.

 

"Mal posso esperar para esta temporada começar. Encontrei a minha forma no final do ano passado e desde então temos uma moto nova que é ótima de pilotar e estou ansioso por competir com ela. O período de entressafra tem sido bom, com muitas coisas extras, mas consegui entrar na pilotagem que precisava fazer e ficar baseado na Sardenha por um mês ou mais. Funcionou bem para que eu possa realmente treinar como eu preciso. A equipe tem trabalhado duro ao meu lado para ajudar a levar tudo onde precisa estar, e agora estamos apenas tentando chegar ao primeiro gate e começar a temporada de 2024." afirma Gajser.

 


Tim Gajser acelerando sua nova Honda CRF 450RW
















































コメント


PRO TORK.jpg
Capa.png
capa_bike_281.png
capa_guia_bike_2024.png
POST REDE SOCIAL.png
ConjuntoSPrint.gif
unnamed.jpg
unnamed (1).jpg
WhatsApp Image 2024-03-26 at 19.51.04.jpeg
bottom of page