top of page

Sportbay Brasileiro de Motocross - Fim da temporada e vitória de Fabinho na MXElite


Fábio Santos/Yamaha - Foto Rodrigo Junior

Chegamos ao final do Sportbay Brasileiro de Motocross, que aconteceu neste final de semana (30/09 e 01/10) no circuito da Canelinha em Santa Catarina, e depois das primeiras baterias da MX2 e MX1, entraram na pista, os pilotos da MX3, e a vitória ficou com Rodrigo Lama, com Roosevelt Assunção em segundo, garantindo o título da categoria, Jacson Keil em terceiro, Cassio Anacleto em quarto e Leonardo Dambros em quinto. “Tinha vantagem e com ela pude administrar, e estava em um bom ritmo, acabei chegando no Rodrigo, e ele sempre fala que sou seu ídolo. Mas pensei no campeonato e conquistei o título. Quero agradecer a todos os meus patrocinadores, que sem eles isso não seria possível.” Afirmou Roosevelt.


Pietro Piroli garantiu a vitória na MXJR, que tinha conquistado o título da categoria na etapa anterior, sendo que Gui Ferreira foi segundo, Caio Osrobelli em terceiro, Hervetin Silveira em quarto e Marquinhos Goto em quinto. “Foi uma corrida boa e a poista e bastante divertida, procurei me diverti na prova e gostaria agradecer a toda a minha família e a equipe.” Comentou Piroli.


Pietro Piroli/Husqvarna - Foto Ney Evangelista

Roosevelt Assunção retornou na pista para competir na MX4, e apesar de não marcar pontos, venceu a prova, com Marcos Cordeiro em segundo, Arthur Leal em terceiro, Markolf Berchtold em quarto e fechando os cinco primeiros, Willian Guimarães, que com este resultado, conquista o título da categoria. “Essa categoria é muito disputada, todo mundo treina forte depois da segunda etapa. Eu fiz uma temporada consistente e quero agradecer a todos os patrocinadores.” Disse Guimarrães.


Willian Guimarães (Pro Tork KTM) - Foto Rodrigo Jr.

E para a última prova da temporada, entraram na pista os pilotos da MX1 e MX2 para a MXELite, e holeshot de Fábio Santos (Yamaha), seguido por Jetro Salazar (Honda), Stephen Rubini (Honda), Leonardo Souza (GasGas) e Paulo Alberto (Yamaha), que acabou caindo ainda na primeira volta, lembrando que ele disputava com Gustavo Pessoa a segunda posição no campeonato, que vinha na 11ª. posição no início da prova. Pela MX2, liderança de Henrique Henika (Husqvarna), seguido por Guilherme Bresolim (Yamaha), Marcelo Lima, Gabriel Mielke e Be Tiburcio (Pro Tork KTM).


Rubini chegou a ultrapassar o Fabinho, mas que voltou a liderar na mesma volta, mas a disputa entre ambos era intensa, sendo que o piloto francês conseguiu novamente assumir o primeiro lugar da prova, com Fabinho em segundo, seguido por Leonardo, Eduardo Lima (GasGas) e Romain Pape (GasGas). Mas na metade da prova, Fabinho reassume a liderança, abrindo uma vantagem de mais de 8 segundos sobre o piloto da Honda. Na MX2 Henika mantinha o primeiro lugar, seguido por Mielke, Bresolim e Be.


Bandeirada e vitória de Fabinho, que fecha com chave de ouro a temporada, com Rubni em segundo, Pape em terceiro, Leonardo em quarto e Dudu em quinto. Na MX2, primeiro lugar para Mielke, seguido por Bresolim, Be e Marcelo Lima. "Consegui largar melhor nesta prova, estou feliz com mais essa vitória, e gostaria de agradecer a toda a minha equipe e meus patrocinadores e a todos que torcem por mim. Agora é se preparar para o Nações." afirmou Fabinho.



Stephen Rubini/Honda - Foto Alberto Barbosa/Mundopress































Kommentare


PRO TORK.jpg
CAPA 344.jpg
capa_bike_273_mai23.png
capa_bike_GUIA23.png
POST REDE SOCIAL.png
BANNER MICHELIN JAN24.jpg
ConjuntoSPrint.gif
unnamed.jpg
unnamed (1).jpg
WhatsApp Image 2024-03-26 at 19.51.04.jpeg
bottom of page