top of page

Sportbay Brasileiro de Motocross - Jetro e Spagnol são campeões


Jetro Salazar/Honda - Foto Alberto Barbosa/MundoPress

Encerrou neste domingo (18) a temporada 2022 do Campeonato Brasileiro de Motocross em Rio Fortuna (SC) que pela primeira vez recebeu uma etapa da competição. O dia foi marcado por disputas acirradas e clima de despedida para o espanhol Carlos Campano (Yamaha) que deixará de competir em solo brasileiro.


Cerca de dez mil pessoas marcaram a presença neste final de semana para ver de perto as emoções da maior e melhor competição de motocross da América Latina. A primeira prova do dia foi da MX2JR, que voltou a pista neste domingo para definir o campeão da temporada. O piloto Gabriel Mielke (KTM) que venceu a etapa realizada no sábado, entrou na pista mais confiante e fez uma boa largada, abrindo vantagens. Mas Vitor Borba se manteve na cola do líder da prova boa parte do percurso colocando pressão sobre Mielke, que mesmo assim conseguiu administrar e cruzar o arco de chagada primeiro. Borba acabou perdendo posições, abrindo vantagens para Bernardo Tibúrcio (KTM), colega de equipe do campeão da temporada e estreante na categoria, chegar na vice-liderança da prova.


“Foi uma coisa sensacional. Consegui largar bem, saí na frente. Fazer a corrida dos sonhos pelo título. Foi muito trabalho, obrigado a todos” – agradeceu Mielke.


Babi Mielke (Pro Tork KTM) - Crédito CBM

Pódio etapa – MX2Jr

1 GABRIEL MIELKE

2 BERNARD0 TIBURCIO

3 VITOR HUGO DE BORBA

4 OTAVIO PEDRO DA SILVA

5 EDUARDO VOLPATO

Resultado do Campeonato

1 GABRIEL MIELKE

2 VITOR HUGO DE BORBA

3 BERNARDO ETO TIBURCIO

4 LUIZ FILIPE VALE DA ROCHA

5 EDUARDO VOLPATO

Pela MX4 o campeão antecipado, Roosevelt Assunção aproveitou a última etapa para encerrar sua temporada com chave de ouro. O piloto realizou uma temporada com 100% de aproveitamento e assume mais um título para a carreira.


Pódio da etapa – MX4

1 ROOSEVELT JUNIOR

2 MARCOS CAMPOS CORDEIRO

3 PABLO FLORIN PABLO FLORIN

4 DIOGO GUEDES OTAVIANO

5 WILLIAN GUIMARÃES

Resultado do campeonato

1 ROOSEVELT DE FREITAS ASSUNCAO JUNIOR

2 CLAUDNER COELHO DA ROCHA

3 MARCOS CAMPOS CORDEIRO

4 VINICIUS BORGARELLI

5 RODRIGO GUEDES PEGUINELLI


As meninas também deram show de velocidade e habilidade neste domingo. Pela MXF apenas três pontos separavam Maiara Basso (Honda), a Gringa, da segunda colocada no campeonato Sarah Raquel (Yamaha). E foi a piloto da equipe Honda quem saiu na frente fazendo o holeshot e garantindo a ponta da prova até o fim. Com a vitória a Gringa leva o sétimo título de campeão brasileira no motocross.


Maiara Basso/Honda - Foto Alberto Barbosa/MundoPress

Pódio da etapa - MXF

1 MAIARA BASSO

2 SARAH RAQUEL GUIMARÃES SILVA

3 THAIS CASTRO

4 BRUNNA BARTZ

5 TAINÁ AGUIAR

Resultado do campeonato

1 MAIARA BASSO

2 SARAH RAQUEL GUIMARÃES SILVA

3 THAÍS DE CASTRO NASCIMENTO

4 LARISSA DALLÓ LAIRA

5 TAINÁ UDI PAULINI AGUIAR


Pela categoria MXJR, o vice-líder do campeonato, Pietro Piroli (GAS), que vinha pela segunda posição, acabou caindo ainda na primeira volta e se complicou na prova, indo para a quinta posição. Situação que deixou confortável para Bernardo Tibúrcio (KTM) se manter na primeira colocação e levar o segundo título de campeão brasileiro de motocross no final de semana em que completou mais um ano de vida. Piroli ainda fez uma belíssima prova de recuperação, acelerou forte e conseguiu terminar na segunda posição. Com a vitória ele também fica com o vice-campeonato.


Pódio da etapa – MXJR

1 BERNARD0 TIBURCIO

2 PIETRO PIROLI

3 HIAN COSTA SANTOS

4 GABRIEL CIRINO

5 FRANCESCO COPETTI COPETTI

Resultado do campeonato

1 BERNARDO ETO TIBURCIO

2 PIETRO DALLA NORA PIROLI

3 HIAN COSTA SANTOS

4 KEVYN MAGALHAES DE PINHO

5 GABRIEL CIRINO

Pela MX3 a prova começou com apenas três pontos de diferença entre Marcello Lima, o Ratinho, e o piloto goiano Wellington Garcia, até então líder e vice-líder do campeonato respectivamente. Para conquistar o campeonato foi preciso acelerar muito e errar pouco. Os pilotos tiveram pegas eletrizantes que emocionaram o público presente. No trecho da caixa de areia, Ratinho acabou caindo e ficando mais longe do título. Vantagem para o goiano Garcia, que mesmo sendo ultrapassado por José Felipe somou pontos importantes para conquistar o título de campeão brasileiro.


Wellington Garcia/Yamaha - Crédito CBM

Pódio etapa – MX3

1 JOSE FELIPE

2 WELLINGTON GARCIA MATOS

3 CARLOS EDUARDO MENDES FRANCO

4 ROOSEVELT JUNIOR

5 MARCELLO LIMA

Resultado do campeonato

1 WELLINGTON GARCIA

2 MARCELLO FERREIRA DE LIMA

3 CARLOS EDUARDO MENDES FRANCO

4 LUCAS FAVERO BASSO

5 RAFAEL DA SILVA FARIA


Reviravolta na final da MX1


A primeira bateria da MX2 teve piloto fazendo estreia também na liderança da bateria. Pela primeira vez Gabriel Mielke (KTM) , já campeão pela Mx2Jr liderou a prova pela categoria. O líder do campeonato até então, Fred Spagnol (Honda), não conseguiu fazer uma boa prova e acabou terminando na quinta posição. Situação que abriu vantagem para Gabi Andrigo (Honda), que terminou a primeira bateria na vice-liderança da prova com pontos importantes para a segunda. Na Elite MX, válita pela segunda bateria da MX2 e MX1, um problema na motocicleta acabou fazendo Andrigo dar adeus a disputa do título. Assumindo o colega de equipe, Fred Spagnol, pontos que o consagraram campeão da temporada pela categoria.


Fred Spagnol/Honda - Foto Alberto Barbosa/Mundopress

Trocas de posição e jogo de equipe marcaram a primeira bateria da MX1. Jetro Salazar, do time Honda fez a melhor largada, mas chegou a ser surpreendido pelo Paulo Alberto (Yamaha) que vinha na quarta posição e acelerou forte, chegando a assumir a ponta até o fim da bateria . O espanhol Carlos Campano, que faz sua prova de despedida das pistas do Brasil e liderava o campeonato, não fez uma boa largada, mas recuperou posições e acelerou pra cima do adversário Jetro Salazar que vinha na segunda posição. O companheiro de equipe do equatoriano Salazar, Anthony Rodriguez, até tentou se manter na retaguarda mas o espanhol do time Yamaha acabou ultrapassando o venezuelano e ficando com a terceira posição na primeira bateria da Mx1.


Na segunda bateria, o time Honda formado por Jetro Salazar, Anthony Rodriguez e Hector Assunção, usaram estratégia de equipe e lideraram as três primeiras posições logo nas primeiras voltas. O principal adversário de Salazar na briga pelo título, Carlos Campano (Yamaha), estava entre os favoritos para a conquista do título. Mas o espanhol que fez a sua última prova em solo brasileiro, teve problemas com a motocicleta logo no começo da prova e precisou abandonar o campeonato. Sem Campano na cola, Salazar manteve o desempenho até o final e conquistou o título pela categoria. Em cerimônia de pódio, o presidente da Confederação Brasileira de Motociclismo, Firmo Alves homenageou Carlos Campano pelos onze anos dedicados ao motocross brasileiro. O espanhol também recebeu as homenagens da sua equipe Yamaha.


Pódio Elite MX

1 PAULO ALBERTO

2 JETRO SALAZAR

3 ANTHONY RODRIGUEZ

4 HECTOR ASSUNÇÃO

5 EDUARDO FERREIRA DE LIMA

Pódio MX1

PAULO ALBERTO

JETRO SALAZAR

ANTHONY RODRIGUEZ

EDUARDO FERREIRA DE LIMA

LUCAS DUNKA

Classificação do campeonato

1 JETRO SALAZAR

2 CARLOS CAMPANO JIMENEZ

3 ANTHONY RODRIGUEZ DOS SANTOS

4 PAULO ALBERTO

5 LEONARDO DE SOUZA

Pódio MX2

1 GABRIEL MIELKE

GERMAN BRATSCHI

GUILHERME BRESOLIN

4 HENRIQUE HENICKA

5 FREDERICO SPAGNOL

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO

1 FREDERICO MOLINA SPAGNOL

2 GUILHERME BRESOLIN

3 GABRIEL BOHRER ANDRIGO

4 HENRIQUE HENICKA

5 LEODORICO FERNANDES














Yorumlar


PRO TORK.jpg
Capa.png
capa_bike_281.png
capa_guia_bike_2024.png
POST REDE SOCIAL.png
ConjuntoSPrint.gif
unnamed.jpg
unnamed (1).jpg
WhatsApp Image 2024-03-26 at 19.51.04.jpeg
bottom of page