• DirtAction

Sertões - Martins e Yamaha vencem 2a. etapa e assumem liderança


Ricardo Martins/Foto Gustavo Epifânio

Na segunda etapa do rali vitória de Ricardo Martins da Yamaha IMS Rally (foto Gustavo Epifânio), seguido por Vitor Siqueira, Emerson Loth da Pro Tork/Mult Racing, Bissinho Zavatti da Honda e seu companheiro de equipe, Tunico Maciel da Honda. Com este resultado, Ricardo Martins assume a liderança com Bissinho em segundo e Maciel em terceiro.


"Foi um dia mais travado, o piso ficou bastante liso com a chuva, virou trilha. Pegamos uma árvore que caiu e parou a prova, mas pudemos retomar em seguida. Foi um dia bom, a moto chegou ilesa e agora é pensar na próxima parte da Maratona". disse o piloto da Yamaha, Ricardo Martins.


Na categoria UTV, primeiro lugar para Rodrigo Varela/Gunnar Dums, seguido por Denisio Nascimento/Idali Bosse, Gabriel varela/Eduardo Shiga, Denisio casarini/Ivo Renato e Rodrigo Luppi/Maykel Justo. Depois dessa etapa liderança de Rodrigo Varela e Gunnar Dums.


"Viemos bem, prova limpa. Foi uma especial bem dura, cross-country puro, uma justa homenagem ao Renê Melo, fizemos questão de correr com a camisa dele hoje. Muita serra, lombas, trechos lisos. Fomos bem na passagem pelo Rio Bagagem, estava bastante cheio". Afirmou Rodrigo Varela.


Rodrigo Varela/Gunnar Dums - (Victor Eleutério/Fotop)

Resultado desta 2a. etapa


MOTOS

1) #03 Ricardo Martins, (1)MT1, Yamaha WR 450 F, 05h39min42

2) #72 Vitor Pinheiro Siqueira, (1)MT3, KTM 450 EXC, 05h43min00

3) #75 Emerson Loth, (3)MT2, KTM 450 EXC-F, 05h44min14

4) #11 Júlio Cesar Zavatti, Honda CRF 450 RX, (1)MT2, 05min44s24

5) #01 Tunico Maciel, (2)MT1, Honda CRF 450 RX, 05h47min14

UTVs

1) #214 Rodrigo Varela/Gunnar Dums, Can-Am X3 XRS, (2)UT1, 05min34s14      

2) #201 Denisio do Nascimento/Idali Bosse, (2)UT1, Can-Am Maverick X3 XRS, 5h35min26

3) #202 Gabriel Varela/Eduardo Shiga, CAN-AM XRS, (3)UT1, 05h36min03             

4) #212 Denisio Casarini/Ivo Renato Mayer, Can-Am X3, (1)UT1, 05h36min11      

5) #206 Rodrigo Luppi/Maykel Justo, (1)UT2, Can-Am X3 XRC, 05h36min13

Programação


3/11/2020 - terça-feira

3ª etapa - Bolha 2 / GO a Bolha 3 / GO - 2ª parte Maratona "Paulo Gonçalves" Deslocamento inicial: 0 km Trecho especial: 200 km Deslocamento final: 169 km Total: 369 km

Na segunda parte da Etapa Maratona, o homenageado será o piloto português de motocicleta Paulo Gonçalves, que faleceu após um acidente no Rally Dakar 2020. O dia promete ser bem completo, mesclando velocidades altas, médias e baixas. Apesar dos 10 km iniciais bem velozes, a especial logo entra em uma dura subida de serra, com muitas pedras, depressões, pontos sem visão e trechos sinuosos com abismos dos dois lados. Após muito sobe e desce, na metade da especial, por volta do km 100, haverá uma longa descida. O piso terá fesh fesh e exige cautela nas ultrapassagens. Os competidores passarão por dois grandes rios com pedras e vão encarar uma serra íngreme no final, por região não povoada e solo com muitas pedras e cascalhos. 

4/11/2020 - quarta-feira 4ª etapa - Bolha 3 / GO a Bolha 4 / TO Deslocamento inicial: 26 km Trecho especial: 329 km Deslocamento final: 295 km Total: 650 km

O dia começa muito rápido, no estilo das especiais no Campeonato Mundial de Rally (WRC), e fica mais lento quando entra em um trecho com mata-burros, pedras e pontes - em algumas delas haverá radar. O grande desafio será o trecho de 60 km de areia, no qual a navegação será exigida ao máximo. Após o abastecimento, os competidores enfrentarão caminho travado e pontos de trial, em terreno característico de cerrado. Nos últimos 60 km, curvas de altas velocidades e chão com piçarra. 

5/11/2020 - quinta-feira 5ª etapa - Bolha 4 / TO a Bolha 5 / MA Deslocamento inicial: 99 km Trecho especial: 227 km Deslocamento final: 284 km Total: 610 km

Apesar dos km iniciais travados, a especial imprime altas velocidades em um trecho de areia, ao lado de uma plantação de eucaliptos. O terreno arenoso fica bem mais pesado até a metade do trajeto, quando assume as características do Jalapão, no Tocantins. Os competidores encerram a especial em terreno de piçarra, onde poderão atingir altas velocidades e sentir o prazer da pilotagem.  6/11/2020 - sexta-feira 6ª etapa - Bolha 5 / MA a Bolha 6 / MA Deslocamento inicial: 128 km Trecho especial: 300 km Deslocamento final: 313 km Total: 741 km

A especial já começa com belas paisagens, por estradas de médias velocidades que vão ficando cada vez mais estreitas e travadas. A partir da metade, o trajeto fica mais rápido, com lombas e depressões. Haverá dois trechos com retas muito longas, de altíssimas velocidades, em terreno de piçarra. No final, será preciso mais atenção para completar a especial em trechos arenosos. 

7/11/2020 - sábado 7ª etapa - Bolha 6 / MA a Barreirinhas (MA) Deslocamento inicial: 258 km Trecho especial: 223 km Deslocamento final: 34 km Total: 515 km

A organização do Sertões promete deixar a melhor especial para o final. Com prova na areia, a navegação fará toda a diferença. Após um começo travado em piçarras, o trecho fica arenoso à medida que cruza pequenos riachos, os quais estarão secos na época da prova. Após o abastecimento, praticamente na metade da especial, as dificuldades serão extremas por conta da areia e da parte final com navegação por GPS em dunas. Com muitos way points a serem cobertos, qualquer erro pode ser fatal. O final em Barreirinhas promete ser apoteótico, a imagem a ser gravada nas memórias dos participantes. Chegar ao final do Sertões 2020 já será uma grande vitória. 


TOTAL DO PERCURSO: 4.567 km  TOTAL DE ESPECIAIS: 1.842 km

* O roteiro é fornecido pela organização do evento e está sujeito a alterações. 






REVISTA DIRT ACTION

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram