top of page

Motul lista dicas para preparar a moto para trilhas


Durante a prática de trilhas, a moto é altamente exigida pelos amantes do off-road. Normalmente, as motos de trilha são utilizadas aos fins de semana e não recebem manutenção compatível com a alta exigência do equipamento. Por isso, utilizar produtos adequados para garantir longa vida útil ao veículo e manter as revisões em dia se tornam atos indispensáveis para quem desempenha esta atividade. Antenada às necessidades e aos desejos dos consumidores, a Motul, multinacional especializada em lubrificantes e fluidos de alta tecnologia, aponta três dicas para que trilheiros e amantes do off-road não tenham momentos indesejados perante os obstáculos e imperfeições constantes da prática. Confira abaixo: 1. Faça adaptações na moto “Para garantir segurança, trazer conforto e facilitar os acionamentos durante a trilha, o motociclista deve utilizar pneus com cravos e calibragem correta, assim como ajustar guidão, pedaleira e pedais”, informa Caio Freitas, engenheiro de Aplicação e Suporte Técnico da Motul Brasil. Em casos de motos adaptadas para trilha, itens obrigatórios para o deslocamento em vias públicas pavimentadas, como retrovisores, setas e placas, podem se tornar desnecessários e causar problemas em caso de acidentes. Para os motociclistas que querem ir além, a preparação da suspensão de acordo com o uso pode contribuir para uma melhor performance e segurança da moto, já que saltos e obstáculos são comuns durante a trilha. 2. Utilize o lubrificante correto Os motores são bastante exigidos durante a trilha e podem sofrer com a dificuldade de resfriamento devido à lama e ao barro grudados na peça. É comum que as motos off-road sejam refrigeradas a ar, o que potencializa a dificuldade de arrefecimento. Caso o modelo utilizado para a prática possua radiador para resfriamento do motor, é importante verificar o uso do fluido adequado e seu nível. “Outro item essencial é o fluido de freio, que também demanda verificação de nível e possíveis vazamentos. O uso do produto correto tornará a atividade de lazer mais segura e prazerosa”, ressalta Freitas. 3. Realize a limpeza da moto logo após o retorno Quanto mais tempo o motociclista demorar para fazer a limpeza da moto, maiores serão as dificuldades e os impactos causados ao veículo. Deixar a moto suja por longos períodos pode contribuir com o ressecamento das partes plásticas, acelerar a oxidação das partes metálicas e danificar filtros e correntes. No pós-trilha, a Motul indica o MOTO WASH para lavagem da moto com água, o A1 Air Filter Clean e o A2 Air Filter Oil Spray ou o A3 Air Filter Oil para limpeza e lubrificação do filtro de ar, e o C1 Chain Clean e o C3 Chain Lube Off Road para limpeza e lubrificação da corrente. Já em relação aos cuidados com os equipamentos de proteção, a empresa recomenda o M1 Helmet & Visor Clean e o M2 Helmet Interior Clean para limpeza externa e interna do capacete. Na opinião de Freitas, os trechos e circuitos não desafiam somente o veículo, mas também o motociclista. "Os equipamentos de segurança são fundamentais para a prática desse esporte. Como prevenção, os aventureiros devem utilizar botas, capacete, óculos de proteção, luvas, joelheira, cotoveleira e colete para completar a missão sem nenhum imprevisto”, lista.





Comentarios


PRO TORK.jpg
CAPA 344.jpg
capa_bike_273_mai23.png
capa_bike_GUIA23.png
POST REDE SOCIAL.png
BANNER MICHELIN JAN24.jpg
ConjuntoSPrint.gif
unnamed.jpg
unnamed (1).jpg
WhatsApp Image 2024-03-26 at 19.51.04.jpeg
bottom of page