top of page

Metge conquista mais uma vitória no segundo dia do Sertões


Alta | Web Adrien Metge manteve o bom ritmo e venceu mais uma etapa (Foto: Duda Bairros/Fotop/Sertões)

O maior rally do mundo viveu um domingo inesquecível. Presidente Prudente (SP) reservou ao Sertões BRB 30 anos uma acolhida capaz de emocionar dos mais experientes aos estreantes; algo sem precedentes nessas três décadas de história, e digno de uma edição épica. Nada menos que 20 mil pessoas, segundo estimativas das autoridades, foram ao Parque do Povo recepcionar os competidores nas motos, carros e UTVs. Os veículos ganharam a escolta de motociclistas de grupos da cidade na entrada da passarela montada para o evento. Ao longo dela, tiveram a oportunidade de retribuir o carinho do público e se energizar para o que vem pela frente.


A especial do dia, com 303 quilômetros cronometrados, não ficou por menos e agradou a pilotos e navegadores, com duas partes bastante distintas. No começo, retas mais largas e com muitas lombas que tiraram as máquinas do chão. Após o abastecimento (feito por motos e UTVs), canaviais modificaram a paisagem e exigiram muita navegação. Uma combinação que premiou a experiência.


Não por acaso, três campeões foram os vencedores da etapa intitulada Braço Forte (todas foram batizadas com trechos do Hino Nacional), em homenagem ao Bicentenário da Independência. Nas motos, o francês Adrien Metge (Yamaha), que defende o título, superou Bissinho Zavatti (Honda) por 1min48, sendo que seu companheiro, Martin Duplessis marcou a terceira posição nesta etapa. As posições se repetem no acumulado. "O dia foi muito bom, fui o primeiro a largar e abri a Especial. O primeiro trecho tinha bastante lombada e um pouco de navegação. Já os últimos 100 quilômetros foram de muita navegação, muita mesmo, bem legal. Como estava abrindo a prova, me concentrei bastante e procurei não cometer erros de roteiro, estava bem gostoso de andar. Vamos que está só começando, tem muito ainda pela frente." afirmou Metge.


Nos UTVs, Bruno Varela (campeão em 2017) e Gustavo Bortolanza (Can-Am Maverick/Varela Racing) levaram a melhor numa disputa que, por enquanto, acontece em família. Venceram a etapa à frente dos bicampeões Deninho Casarini e Ivo Mayer (Can-Am Maverick/Can-Am Factory). Bruno comanda a geral seguido pelos irmãos Rodrigo e Gabriel.


Bruno Varela e Gustavo Bortolanza deixaram o veterano Reinaldo Varela para trás (Rodrigo Barreto/Fotop/Sertões


Lucas Moraes e Kaíque Bentivoglio (Toyota Hilux Overdrive T1+/MEM) mantiveram a invencibilidade entre os carros. Os campeões de 2019 superaram desta vez Marcos Baumgart e Kleber CIncea (Toyota Hilux IMA T1/X Rally). Também aqui as posições espelham o acumulado.


Rumo ao Pantanal


O percurso do Sertões BRB 30 anos leva os participantes nesta segunda-feira (29 a mais uma região e um bioma brasileiros. A caravana tem como destino Campo Grande (MS), a porta de entrada para o Pantanal. Na teoria, a etapa 'Formoso Céu' tem 786 quilômetros (dos quais 307 de especial cronometrada). Mas o trecho final de deslocamento (344km) será percorrido com os veículos embarcados nos caminhões de apoio, por uma questão logística e de distância.

Nos primeiros 150 quilômetros predominam estradas de fazenda, com terreno arenoso e piçarra. Retas e lombas marcam presença, antes de trechos em cascalho, lavoura de cana e paisagens que lembram muito o Pantanal.

O que eles disseram:

Adrien Metge, vencedor Motos

"Foi uma especial divertida, com saltos e retas na primeira parte, e canaviais na segunda, o que exigiu um bocado da navegação. É bom liderar o rally, mas ainda tem muito pela frente".

Lucas Moraes, vencedor Carros

"Eram muitas lombas na primeira parte, eu tirei um pouco o pé para preservar o carro. Na segunda o Kaíque (Bentivoglio) teve um bocado de trabalho e, como era um trecho mais sinuoso, pudemos atacar. O equipamento está inteiro e estamos mantendo a estratégia".

Bruno Varela, vencedor UTVs

"A especial começou muito rápida, depois os canaviais estavam bem altos e, como estou acostumado às provas de Baja, me senti bastante à vontade e consegui imprimir um ritmo bom. O importante é que o carro está inteiro e estamos fazendo uma prova limpa e sem sustos. Temos sempre que lembrar que ainda faltam 12 etapas".

Resultados (extra-oficiais)


MOTOS

1) #01 Adrien Metge (FRA), Yamaha WR 450F, (1)MT1, 4h01min10

2) #06, Bissinho Zavatti, Honda CRF 450RX, (1)MT2, 4h02min58

3) #21 Martin Duplessis (ARG), Honda CRF 450RX, (2)MT1, 4h04min02

4) #04 Ricardo Martins, Yamaha WR 450F, (3)MT1, 4h04min29

5) #57 Tiago Fantozzi, KTM EXC 450, (2)MT2, 4h06min31

UTV

1) #215 Bruno Varela/Gustavo Bortolanza, Can-Am Maverick, (1)UT1, 4h01min25

2) #201 Deninho Casarini/Ivo Mayer, Can-Am Maverick, (2)UT1, 4h01min41

3) #216 Rodrigo Varela/Matheus Mazzei, Can-Am Maverick, (3)UT1, 4h02min06

4) #217 Gabriel Varela/Daniel Spolidorio, Can-Am Maverick, (4)UT1, 4h02min11

5) #220 André Hort/Idali Bosse, Can-Am Maverick, (5)UT1, 4h02min31

Classificação geral

MOTOS

1) #01 Adrien Metge (FRA), Yamaha WR 450F, (1)MT1, 6h22min51

2) #06, Bissinho Zavatti, Honda CRF 450RX, (1)MT2, a 3min04

3) #21 Martin Duplessis (ARG), Honda CRF 450RX, (2)MT1, a 4min06

4) #04 Ricardo Martins, Yamaha WR 450F, (3)MT1, a 5min47

5) #05 Tulio Malta, Yamaha WR 450F,(2)MT2, a 13min03

UTV

1) #215 Bruno Varela/Gustavo Bortolanza, Can-Am Maverick, (1)UT1, 6h23min30

2) #216 Rodrigo Varela/Matheus Mazzei, Can-Am Maverick, (3)UT1, a 20s

3) #217 Gabriel Varela/Daniel Spolidorio, Can-Am Maverick, (4)UT1, a 1min56

4) #205 Fábio Pirondi/Marcelo Ritter, Can-Am Maverick, (1)UT2, a 2min11

5) #204 Reinaldo Varela/Aristóteles Fiúza, Can-Am Maverick, (5)UT1, a 2min47

Etapa 3 - Formoso Céu – 29/8 – Segunda-feira

Presidente Prudente (SP) - Campo Grande (MS)

DI – 135

TE – 307

DF – 344

TOTAL: 786

Poesia à parte, a etapa será dura, com direito a alguns elementos inusitados ao longo do percurso. A começar pela fauna. Em uma região marcada pela pecuária, as boiadas farão parte da paisagem, junto de tuiuiús e jacarés! Haverá também um laço, ou margarida, mais para a parte final da etapa em que o ponto de abastecimento e a chegada estarão no mesmo lugar! E como se não bastasse, nessa etapa há uma mudança de fuso-horário! Mas a organização decidiu pegar leve com os pilotos e vai manter o horário de Brasília para largada e chegada para não dar um nó na cabeça de ninguém!

Além do lindo céu que dá nome a etapa e as mudanças de fuso-horário que só países do tamanho do Brasil podem reservar, outros elementos da natureza vão compor a cena deste terceiro ato do maior rally do mundo. Em parte da prova, a especial margeia o lindo Rio Paraná e com os pequenos lagos espalhados ao redor da estrada, começam a aparecer os “ares de Pantanal''. Mas a novela Sertões 2022 ainda está só nos seus capítulos iniciais!







Comments


PRO TORK.jpg
CAPA 344.jpg
capa_bike_273_mai23.png
capa_bike_GUIA23.png
POST REDE SOCIAL.png
BANNER MICHELIN JAN24.jpg
ConjuntoSPrint.gif
unnamed.jpg
unnamed (1).jpg
WhatsApp Image 2024-03-26 at 19.51.04.jpeg
bottom of page