top of page

Honda Racing abre o Brasileiro de Motocross 2024 no alto do pódio



A equipe Honda Racing mostrou a que veio na abertura do Campeonato Brasileiro de Motocross 2024. O time chefiado por Reinaldo Almeida foi um dos destaques deste domingo (17/3) de corridas da primeira etapa da temporada, em Sorocaba, com três vitórias: Stephen Rubini (categoria MX1), Bernardo Tibúrcio (MX2) e Vitor Borba (MX2Jr). Tibúrcio e Borba ainda deixam a cidade paulista como líderes da classificação. O forte calor e até mesmo a chuva marcaram presença.


Na prova exclusiva para a MX1, o francês Rubini não tomou conhecimento dos adversários. No comando de sua Honda CRF 450R, ele assumiu a ponta de início e abriu uma vantagem confortável, para não ser incomodado até o término da prova. Mais tarde, na Elite MX (que reúne os pilotos da MX1 e MX2), Rubini assegurou a segunda posição, a mesma que ocupa na classificação do campeonato, empatado em pontos com o líder.


“Venci a primeira corrida, queria a segunda também, mas é preciso ser inteligente e somar pontos, pois o campeonato é bastante longo e temos rivais muito fortes. Foi um bom dia, me senti muito bem, satisfeito com meu ritmo. O calor estava forte, não foi fácil superar os retardatários na prova da Elite MX, precisei tomar as decisões certas”, resumiu.


Também com a CRF 450R, o paulista Gustavo Pessoa precisou mostrar capacidade de recuperação e também fez bonito em Sorocaba. Depois de cair para o fundo do pelotão na largada da corrida da MX1, avançou até o quinto lugar. E foi quarto na Elite MX. “Estou muito contente, foi um fim de semana bastante sólido. Era a primeira corrida na volta à equipe Honda Racing, sempre tem aquela ansiedade, adaptação, mas o trabalho do time foi muito bom e consegui dois bons resultados. Ainda temos muito a evoluir, é continuar trabalhando.”


Para Jetro Salazar, com mais uma CRF 450R, o domingo foi de altos e baixos. Ele não completou a bateria da MX1, depois de permanecer boa parte entre os primeiros. Na Elite MX, o equatoriano também enfrentou dificuldades, mas conseguiu finalizar em sétimo. “Mesmo sem largar bem eu era o quarto na MX1, até que tive de abandonar. Na Elite também era quarto, quinto, mas perdi rendimento e sofri um pouco com o ombro. Difícil começar o campeonato assim, mas não vou abaixar a cabeça, vou seguir para voltar bem na próxima.”


Liderança em duas categorias – O mineiro Bernardo Tibúrcio mostrou porque é considerado uma das grandes revelações do motocross brasileiro e coroou sua estreia na Honda Racing com a vitória na corrida da MX2. Nono mais rápido no treino classificatório, ele não se intimidou com a largada forte de alguns adversários. Pacientemente, abriu caminho no pelotão com a sua CRF 250R para assumir a ponta com 26 minutos (dos 30, mais duas voltas da bateria). Mais tarde, na Elite MX, repetiu a estratégia para ser o quarto entre os pilotos da MX2. Combinação suficiente para transformá-lo no líder do campeonato. “Foi uma corrida muito boa na MX2, consegui administrar bem e conquistar a vitória. A primeira etapa já foi, agora é pensar nas próximas.”


Estreia consistente também para o catarinense Vitor Borba. Mais cedo, ele e sua CRF 250R confirmaram o favoritismo na corrida da MX2Jr, com vitória mesmo após uma queda. Em seguida, o piloto fechou a bateria da MX2 na terceira posição, somando ainda um sexto lugar entre os integrantes da MX2 na corrida da Elite MX. “Fico feliz em estrear dessa forma na Honda. Cometi um erro na corrida da MX2Jr e caí, mas me recuperei e consegui a vitória. Na bateria da MX2 fiz um ótimo terceiro lugar, depois sofri um pouco na Elite MX. Mesmo assim, na soma, deu quinto lugar, o que é muito bom”, avaliou.


A equipe Honda Racing de Motocross tem o patrocínio de Pro Honda, Honda Seguros, DID, NGK, Ogio, Alpinestars e Pirelli.


Equipe satélite sai na frente na MXF – Motivos para satisfação também na equipe satélite JP Pro Honda. Tatá Castro fez a festa com sua Honda CRF 250R e saiu na frente pela MXF (classe feminina). Um quinto e um oitavo lugares nas baterias valeram a Hector Assunção a sétima posição da etapa na MX1. Seu irmão Roosevelt Assunção foi o quinto na MX3. Na MX2, o argentino Franco Iavecchia completou a etapa na 14ª posição. No dia anterior, pela MX5, Rogério Nogueira garantiu o segundo lugar.


A segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross está marcada para os dias 6 e 7 de abril em Canelinha (SC).

1ª etapa – Campeonato Brasileiro de Motocross 2024


Local: Motódromo de Sorocaba (SP)

Resultados das corridas da 1ª etapa (cinco primeiros)


Corrida Elite MX (válida pelas classes MX1 e MX2)

1° Paulo Alberto #211

2° Stephen Rubini #106 – Honda Racing – Honda CRF 450R

3° Fábio Santos #1

4° Gustavo Pessoa #891 – Honda Racing – Honda CRF 450R

5º Hector Assunção #30 – JP Pro Honda Team – Honda CRF 450R

7º Jetro Salazar #60 – Honda Racing – Honda CRF 450R

15º Bernardo Tibúrcio #3 – Honda Racing – Honda CRF 250R (4º MX2)

17º Vitor Borba #28 – Honda Racing – Honda CRF 250R (6º MX2)

27º Franco Iavecchia #222 – JP Pro Honda Team – Honda CRF 250R (14º MX2)


Corrida MX1

1º Stephen Rubini #106 – Honda Racing – Honda CRF 450R

2º Paulo Alberto #211

3º Fábio Santos #1

4º Miro Sihvonen #147

5º Gustavo Pessoa #891 – Honda Racing – Honda CRF 450R

8º Hector Assunção #30 – JP Pro Honda Team – Honda CRF 450R

20º Jetro Salazar #60 – Honda Racing – Honda CRF 450R


Soma das baterias – MX1

1º Paulo Alberto #211 – 47 pontos

2º Stephen Rubini #106 – Honda Racing – Honda CRF 450R – 47 pontos

3º Fábio Santos #1 – 40 pontos

4º Gustavo Pessoa #891 – Honda Racing – Honda CRF 450R – 34 pontos

5º Miro Sihvonen #147 – 31 pontos

7º Hector Assunção #30 – JP Pro Honda Team – Honda CRF 450R – 29 pontos

13º Jetro Salazar #60 – Honda Racing – Honda CRF 450R – 15 pontos


Corrida MX2

1º Bernardo Tibúrcio #3 – Honda Racing – Honda CRF 250R

2º Eric Tomas #848

3º Vitor Borba #28 – Honda Racing – Honda CRF 250R

4º German Bratschi #146

5º Marcello Lima #5

15º Franco Iavecchia #222 – JP Pro Honda Team – Honda CRF 250R


Soma das baterias – MX2

1º Bernardo Tibúrcio #3 – Honda Racing – Honda CRF 250R – 43 pontos

2º Marcelo Leodorico #44 – 40 pontos

3º Marcello Lima #5 – 38 pontos

4º Eric Tomas #848 – 38 pontos

5º Vitor Borba #28 – Honda Racing – Honda CRF 250R – 35 pontos

14º Franco Iavecchia #222 – JP Pro Honda Team – Honda CRF 250R – 13 pontos


Corrida MX2Jr

1º Vitor Borba #28 – Honda Racing – Honda CRF 250R

2º Gabriel Bilhar #112

3º Pietro Piroli #161

4º Arthur Gomes #918

5º Gabriel Cirino #81


Corrida MX3

1º José Felipe Tigre #952

2º Rafael Faria #116

3º Humberto Martín #181

4º Cássio Anacleto #323

5º Roosevelt Assunção #100 – JP Pro Honda Team – Honda CRF 450R


Corrida MXF

1º Tatá Castro #111 – JP Pro Honda Team – Honda CRF 250R

2º Luana Neves #19

3º Brunna Bartz #88

4º Marcely Cazadini #222

5º Bia Gomes #811










































Comments


PRO TORK.jpg
Capa.png
capa_bike_281.png
capa_guia_bike_2024.png
POST REDE SOCIAL.png
ConjuntoSPrint.gif
unnamed.jpg
unnamed (1).jpg
WhatsApp Image 2024-03-26 at 19.51.04.jpeg
bottom of page