• DirtAction

Dakar - Novo líder nas Motos


Ricky Brabec/Honda


Nesta quarta-feira (13/01) os participantes do Dakar percorreram 583kms com 342de especial, entre Neom e AlUla e a vitória ficou nas mãos do atual campeão Ricky Brabec da Honda, com seus companheiros Joan Barreda e Kevin Benavides em segundo e terceiro. Skyler Howes da KTM privados foi o quarto colocado e Matthias Walkner da KTM oficial fechou os cinco primeiros.


O então líder da categoria José Ignácio da Honda acabou levando uma forte queda e acabou perdendo a primeira posição na tabela de pontos. "Eu falhei em minha missão.Hoje tive uma queda muito forte que me deixou inconsciente por alguns minutos, consegui voltar para a moto, mas muito devagar e com a moto toda dobrada.Eu cheguei na linha de chegada do estágio 10, mas por razões de segurança eu tenho que levar um golpe tão forte na cabeça verificado de forma adequada.Sinto como se tivesse sido atropelado por um trem. Não tenho mais nada a fazer a não ser agradecer a minha equipe, minha família, meus treinadores e todos os fãs por seu enorme apoio e incentivo. Estávamos tão perto do grande sonho ... ele continuará sendo um assunto inacabado." afirmou Ignácio.


Com este resultado, Benavides assume a liderança mas com uma vantagem de apenas 51 segundos de Brabec e mais de 10 minutos de Sam Sunderland da KTM, sinalizando que a Honda está em condições de vencer novamente o Dakar. "A etapa de hoje foi muito complicada, comecei a abrir a prova e fiquei muito focado até o quilômetro 80 onde cometi um erro de navegação e perdi alguns minutos até encontrar o caminho certo. Ricky (Brabec) tinha acabado de chegar lá e me ultrapassou, então eu o segui. Havia muita poeira e também muitas pedras e rios secos, então fiquei um pouco mais para trás durante toda a etapa. Pela nossa parte, vamos continuar dando tudo em equipe e pessoalmente vou lutar pelo que também é o meu sonho. Estou ciente de que tudo pode acontecer, então tentarei continuar trabalhando como tenho feito até agora. Amanhã teremos uma etapa muito longa, teremos que ser espertos e navegar bem." afirmou Benavides.


A dupla Sergei Kariakin e Anton Vlasiuk venceram na categoria UTVs, com Austin Jones e Gustavo Gugelmin em segundo e Michal Goczal e Szymon Gospodarczyk, sendo que a dupla brasileira Reinaldo Varela e Maykel Justo finalizaram na sétima posição. Com este resultado, a liderança se mantém nas mãos da dupla Francisco Lopez e Juan Pablo, com Jones e Gugelmin em segundo e a dupla Aron Domzala e Maciel Marton em terceiro. A vantagem do líder é de mais de 10 minutos.


“Foi uma especial normal de Dakar, com bastante pedras, mas largamos um pouco atrás. Um caminhão nos passou e pegamos muita poeira também de carros e UTVs que não deixavam a gente passar. Fomos bem e muito cuidadosos. Em trechos que não enxergávamos muito nós não arriscamos nada para não pegarmos grandes pedras. Vamos deixar o UTV em ordem neste final. Não temos nada para fazer nele, apenas trocar os pneus”, diz Varela, campeão do Dakar em 2018 com Can-Am.


Varela e Justo (Foto MCH Photography)

Próximas etapas


14/1 11ª etapa: AlUla/Yanbu (557km/SS: 511km)

15/1 12ª etapa: Yanbu/Jeddah (452km/SS: 225km)



























REVISTA DIRT ACTION

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram