top of page

Bruno Crivilin em contagem regressiva para a abertura do Mundial de Enduro


Crédito: Cristiano Morello

Bruno Crivilin, o único representante brasileiro no Mundial de Enduro 2023, está em contagem regressiva para o início do campeonato. O piloto capixaba acelera na primeira etapa da competição, neste final de semana (1 e 2/4), na região de Arma di Taggia e San Remo, na Itália. Com a motocicleta CRF 250RX, ele disputa a categoria E1 e estreia pela Honda Racing RedMoto, equipe oficial da marca japonesa no Mundial da modalidade.

Esta será a quarta temporada consecutiva que Crivilin representa o Brasil no principal campeonato do Enduro. “Sinto que é o ano que estou mais bem preparado, já que estou mais experiente, mais habituado com a Europa por estar aqui há mais anos”, conta o atleta, que mora na Itália e conta com o apoio da Honda Brasil desde o início de sua empreitada no Mundial.

“Estou muito confiante, eu me sinto bem em cima da moto e fisicamente. As últimas corridas que fiz foram muito boas e apresentei bastante velocidade. Estou empolgado, com vontade de andar, e isso é importante”, continua. Ele vem embalado por vitórias no Campeonato Português de Enduro, no qual é o atual líder da classe Elite 1 e segundo colocado no ranking da Elite (geral).

No Mundial de Enduro, o piloto de 26 anos recém-completados sobe degraus e colhe resultados consistentes a cada ano. Crivilin estreou no campeonato em 2020, quando conquistou o terceiro lugar na classe J1 (para competidores até 23 anos com motos até 250cc). No ano seguinte, subiu para a categoria E1 e fez história ao conquistar a sexta colocação - melhor posição alcançada por um brasileiro no campeonato. Ele repetiu o resultado em 2022, sempre utilizando a Honda CRF 250RX.

“Estou com uma equipe nova em 2023, vou contar com o suporte da RedMoto no Mundial. Eu já fiz uma corrida com o time e gosto de todo mundo, me dou bem com todos eles. Treinamos três dias juntos na última semana e tem gente de todo lado do mundo na equipe - italiano, inglês, finlandês, sueco. Estou muito contente, está sendo ótimo ter novos ares”, avalia Crivilin. Praia e montanha – A prova de abertura do Mundial de Enduro 2023 reserva paisagens belíssimas na região de Arma di Taggia e San Remo, próxima de Mônaco e da fronteira francesa. Após o Super Teste, marcado para sexta-feira (31/3), os pilotos percorrerão quatro voltas em um circuito de 50 quilômetros, tanto no sábado quanto no domingo.

O circuito contará com três especiais (trechos cronometrados). O Enduro Teste e o Extreme Teste terão como cenário montanhas de terreno tipicamente italiano. Já o Cross Teste será no coração da orla marítima de Sanremo (mesmo local do Super Teste).

“Sanremo sediou a primeira etapa do Campeonato Italiano 2022. Corri novamente na região esse ano, já que a abertura do Italiano 2023 foi a 60 quilômetros da cidade. Fiz a prova também para ter uma noção maior do terreno, já sentir um pouco do clima do lugar. A região é bem seca, com pedras, e tem a especial na areia da praia. Eu gosto bastante do tipo da corrida. Vamos para cima, estou ansioso. A temperatura deve ajudar, não está frio, e tem tudo para ser um lindo final de semana de abertura do Mundial de Enduro”, conclui Crivilin.

Programação* 1ª etapa do Mundial de Enduro 2023 Arma di Taggia / Sanremo (Itália) – Horários de Brasília

31/3 – Sexta-feira 21h – Super Teste 1/4 – Sábado 4h – Largada do primeiro piloto


2/4 – Domingo 4h – Largada do primeiro piloto *A programação é fornecida pela organização do evento e está sujeita a alterações.


Calendário Mundial de Enduro 2023 1ª etapa – Itália – 31/3 a 2/4 2ª etapa – Espanha – 5 a 7/5 3ª etapa – Finlândia – 26 a 28/5 4ª etapa – Suécia – 1 a 3/6 5ª etapa – Eslováquia – 30/6 a 2/7 6ª etapa – Portugal – 29/9 a 1/10 7ª etapa – Portugal – 6 a 8/10

PRO TORK.jpg
Capa 341.jpg
capa_bike_273_mai23.png
capa_bike_GUIA23.png
BANNER MICHELIN JAN24.jpg
bottom of page