top of page

Brasileiro de Enduro - Mais uam vitória de Crivilin



Bruno Crivilin, vencedor da categoria E1 - Crédito: Sérgio Gonçalves

A prova de Nova Bréscia (RS), a quinta e penúltima do Campeonato Brasileiro de Enduro 2021 para motocicletas, foi marcada por alto nível técnico. O evento cumpriu os objetivos dos organizadores e foi aprovado pelos pilotos e equipes após dois dias de disputas, encerradas neste domingo (26/9). As especiais (trechos cronometrados) testaram as habilidades dos competidores em trilhas de chão liso e escorregadio, com obstáculos como pedras, buracos e raízes de árvores.

A programação incluiu três voltas por dia em um circuito de 48 quilômetros, o qual teve três especiais: Enduro Teste KTM, com 4,3 km; Enduro Teste Honda, com 5,4 km; e Cross Teste TM DYVA, com 4,2 km. Esta foi a terceira vez que a cidade de Nova Bréscia recebeu uma prova do Brasileiro de Enduro, as outras foram nos anos de 2014 e 2019. O evento também valeu pelo Campeonato Gaúcho da modalidade.

“Estou muito satisfeito, não tivemos nenhum imprevisto. As especiais estavam ótimas e o pessoal gostou bastante. O sol também veio e agradou todo mundo. Foi um bom espetáculo para o público e para os pilotos”, analisa Ricardo Zambiasi, o Sekinha, presidente do Mentirosos Moto Clube, responsável pela organização local.

Maurício Brandão, promotor do campeonato, elogiou os parceiros na realização do evento. “Foi uma prova muito bem planejada, executada com perfeição pelo Mentirosos Moto Clube. Todos estão de parabéns pela execução da tarefa. Nova Bréscia nos recebeu com hospitalidade e muito carinho, colocando à disposição ótima infraestrutura e tudo que foi possível para que o enduro fosse realizado da melhor forma. Isso é fundamental nesse momento de retomada dos eventos por conta da pandemia, para que o enduro possa colaborar cumprindo as normas preventivas ao coronavírus. Os protocolos foram seguidos com rigor entre os participantes e a população bresciense, agradeço o apoio de todos.”

A prova final do Brasileiro de Enduro está marcada para os dias 13, 14 e 15 de novembro em Mairiporã, São Paulo. “As disputas por títulos estão evoluindo em algumas categorias. Em outras, ficaram ainda mais enroladas para a decisão em Mairiporã. Essas disputas são muito importantes, pois motivam a dedicação e determinação de cada piloto em participar do Brasileiro”, conclui Brandão. Confira o que disse grande parte dos vencedores da prova de Nova Bréscia:

Bruno Crivilin (equipe Honda Racing, vencedor da categoria E1) – “Mais um ano em Nova Bréscia, o pessoal daqui capricha muito na prova. Como o esperado, o terreno estava mais liso no sábado, já que choveu um pouco durante a semana, mas depois saiu o sol e ficou bonito, começou a secar o chão. As especiais ficaram bastante esburacadas e com canaletas, poque estava molhado. Já no segundo dia de prova teve sol desde cedo. Estou muito feliz, porque consegui impor um ritmo de corrida bem forte e saí com mais uma vitória, consegui colocar a equipe Honda Racing no lugar mais alto do pódio novamente”.

Vinicius Calafati (equipe Honda Racing, vencedor da categoria E2) – “Nova Bréscia tem um terreno técnico e difícil de andar, bem molhado, com bastante raiz e pedra. Fui um pouco abaixo do que eu queria no primeiro dia de prova, tive dificuldade para forçar o ritmo por conta do chão liso, mas consegui a vitória. Neste domingo, entrei mais focado e imprimi ritmo mais forte desde o início. Foi um bom fim de semana e a prova estava ótima, parabéns aos organizadores”.

Vitor Borges Garcia (equipe TM & IRP Team, vencedor da E3) – “Finalizei a prova de Nova Bréscia e foi bem difícil. Apesar de não ter chovido, as especiais estavam técnicas e lisas, um tipo terreno bem diferente do que estou acostumado. Consegui me concentrar, manter uma boa constância e vencer os dois dias de prova. O resultado rendeu pontos importantes para o campeonato, agora vou focar na prova final, em novembro”.


Patrik Capila (equipe MXF, vencedor da EJ) – “Foram dois dias de prova com chão liso, ficou um pouco mais seco neste domingo, e as especiais estavam bem técnicas, com bastante pedra. Tive um pouco mais de dificuldade no segundo dia para manter um bom ritmo, mas mantive a tocada e consegui conquistar a vitória da categoria – e com segurança, o que foi o mais importante. Agora vou para a final em Mairiporã (SP), para me sagrar campeão brasileiro”.


Felipe Legarrea (equipe MXF, vencedor da E4) – “Prova bem lisa e técnica, cometi alguns erros e fiquei em segundo nas disputas deste sábado. No segundo dia, consegui imprimir um ritmo bom e deu tudo certo, saí com a vitória”.


Gustavo Pellin (equipe Time Line Racing, vencedor da E35) – “Prova muito bem organizada, com especiais técnicas. O primeiro dia estava com chão muito liso. Nova Bréscia fica a duas horas da minha casa e é um lugar que eu ando bastante, então fui muito bem, consegui ir me soltando a cada volta. No segundo dia, comecei um pouco lento, mas consegui andar bem novamente, me encaixar na moto. Estou muito feliz com o resultado”.


Michel Cechet (vencedor da E40) – “Estou satisfeito e até surpreso com a vitória, porque faz mais de dois anos que estou sem competir pelo Brasileiro – a última vez foi na prova de Nova Bréscia, em 2019, quando tive problemas mecânicos e abandonei no primeiro dia. Estou a 200 km daqui, então aproveitei para participar novamente. Foi muito bacana, estou feliz. As especiais estavam ótimas, bem no estilo da região, e exigiram muito dos pilotos”.


Márcio Tazinazzo (equipe HSS, vencedor da E45) – “Foi uma das provas mais difíceis que eu participei, com muita pedra e lama. É a primeira vez que nós, da equipe HSS, estamos competindo em todas as provas do Brasileiro, então estamos aprendendo a cada disputa – e essa de Nova Bréscia, sem dúvidas, foi uma das mais difíceis”.


Manoel Simas (vencedor da E55) – “Estou muito satisfeito com o resultado da prova de Nova Bréscia e com o meu desempenho no campeonato, já que ninguém mais pode me alcançar na pontuação. Vou para Mairiporã (SP) completar o campeonato todo”.


Jonas Sawan (vencedor da EAmador Nacional) – “A prova foi bem típica da região sul, com especiais lisas e, para dificultar, muitas raízes e pedras. A parte física contou bastante, mas consegui sair vitorioso nos dois dias de prova”.


Leonardo Kauffmann (equipe BMT, vencedor da EAmador Importada) – “Estou muito contente com o resultado, foi a minha primeira vitória na categoria. A prova estava difícil, com chão muito liso, e as pedras que foram surgindo no caminho complicaram um pouco mais. Já estou pensando na próxima, a prova final em Mairiporã (SP)”.

O Campeonato Brasileiro de Enduro 2021 é patrocinado por Honda, copatrocinado por TM Racing, DYVA e KTM e tem o apoio de Motorex, Edgers, Tech Ride, Airoh Helmet, MR Pro Braces, Borilli Racing, Race Tech, Parts 57, Sig Visual, BMP, BMS Racing, Soul MX Trilha, America Sports, Motofire, Dica, MCorse, Bamba Racing, Freeride Spirit, Jeri Adventure Ride, AdvenTour Brasil, Brasil Moto Tour, Café 3Z e Federação dos Cafeicultores do Cerrado. A prova de Nova Bréscia (RS) conta com o apoio de Mentirosos Moto Clube, Federação Gaúcha de Motociclismo e AGPE (Associação Gaúcha de Pilotos de Enduro).


Campeonato Brasileiro de Enduro 2021


Classificação após cinco provas (três primeiros)

E1 1º – Fernando Juruna – 256 pontos 2º – Bruno Crivilin – 250 pontos 3º – Luciano Paiva – 206 pontos


E2 1º – Rômulo Bottrel – 273 pontos 2º – Vinicius Calafati – 247 pontos 3º – Ian Salazar – 120 pontos


E3 1º – Vitor Borges Garcia – 274 pontos 2º – Nicolás Rodriguez – 264 pontos 3º – Lucas Dunka – 100 pontos


EJ 1º – Patrik Capila – 279 pontos 2º – Luciano Drumond Rocha – 246 pontos 3º – João Pedro Martini – 203 pontos


E4 1º – Felipe Legarrea – 270 pontos 2º – Flávio Volpi – 255 pontos 3º – Alexandre Valadares – 249 pontos


E35 1º – Gustavo Pellin – 250 pontos 2º – Felipe Wermuth – 249 pontos 3º – Phabulo Calheiros – 212 pontos


E40 1º – Rodrigo da Silva – 265 pontos 2º – Adriano de Ávila – 259 pontos 3º – Luciano de Menezes – 178 pontos


E45 1º – Márcio Tazinazzo – 205 pontos 2º – Fernando Spindler – 190 pontos 3º – Jober Zambialdi – 184 pontos

E50 1º – Laurindo Zatorski Filho – 247 pontos 2º – Levi Tesch – 161 pontos 3º – Júlio César Pereira – 151 pontos


E55 1º – Manoel Simas – 200 pontos 2º – Fabio Filipponi – 52 pontos 3º – Cícero Kuntz – 50 pontos


EF 1º – Bárbara Neves – 100 pontos 2º – Larissa dos Santos – 50 pontos 3º – Isadora Tavares – 44 pontos


EAmador Nacional 1º – Jonas Sawan – 234 pontos 2º – Leandro Dias – 197 pontos 3º – Paulo Augusto Telles – 154 pontos


EAmador Importada 1º – Maurício de Quadros – 242 pontos 2º – Claudiney Couto – 231 pontos 3º – Jonathan Araújo – 226 pontos


Youth 1º – Jean Zandonadi – 200 pontos 2º – Vinícius Aguilar – 160 pontos 3º – Frederico Rangel – 131 pontos


Infantil 1º – Pedro Henrique Spindler – 87 pontos 2º – Pedro Henrique Silva – 50 pontos 3º – Pedro Henrique Eigerti – 44 pontos


Cadete 1º – Estevão Rangel – 100 pontos 2º – Mateus Antunes – 44 pontos 3º – Davi Freitas – 40 pontos


Juvenil 1º – Danilo Sfalsim – 100 pontos 2º – Yuri Fadini – 88 pontos 3º – Pedro Ferro – 84 pontos


Feminina (Kids) 1º – Gabriela Azevedo – 97 pontos 2º – Kamile Martins – 91 pontos


Resultados (três primeiros) / 5ª prova – Nova Bréscia (RS)

E1 1º – Bruno Crivilin – 50 pontos 2º – Fernando Juruna – 44 pontos 3º – Gian Taffarel – 40 pontos


E2 1º – Vinicius Calafati – 50 pontos 2º – Rômulo Bottrel – 38 pontos 3º – Douglas Dallzochio – 38 pontos


E3 1º – Vitor Borges Garcia – 50 pontos 2º – Nicolás Rodriguez – 42 pontos 3º – Diego Colett – 22 pontos


EJ 1º – Patrik Capila – 50 pontos 2º – Luciano Drumond Rocha – 42 pontos 3º – Felipe Cantu – 40 pontos


E4 1º – Felipe Legarrea – 47 pontos 2º – Flávio Volpi – 43 pontos 3º – Fábio Racoski – 40 pontos


E35 1º – Gustavo Pellin – 50 pontos 2º – Felipe Wermuth – 44 pontos 3º – Thiago Lopes – 40 pontos


E40 1º – Michel Cechet – 50 pontos 2º – Rodrigo da Silva – 42 pontos 3º – Adriano de Ávila – 42 pontos

E45 1º – Márcio Tazinazzo – 47 pontos 2º – Juliano Castoldi – 42 pontos 3º – Orlei Brazaca – 25 pontos


E50 1º – Lani Mayer – 50 pontos


E55 1º – Manoel Simas – 50 pontos


EAmador Nacional 1º – Jonas Sawan – 50 pontos 2º – Leandro Dias – 22 pontos

EAmador Importada 1º – Leonardo Kauffmann – 47 pontos 2º – Bruno Zanchet – 45 pontos 3º – Vinícius Aguilar – 40 pontos





Comentarios


PRO TORK.jpg
CAPA 345.png
capa_bike_281.png
capa_guia_bike_2024.png
POST REDE SOCIAL.png
ConjuntoSPrint.gif
unnamed.jpg
unnamed (1).jpg
WhatsApp Image 2024-03-26 at 19.51.04.jpeg
bottom of page