• DirtAction

Rally Dakar 2020 - Brasileiros estão prontos para a largada


Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin estão prontos para a largada do Rally Dakar 2020, marcada para este domingo (5/1) em Jeddah, na Arábia Saudita. De olho no segundo título da categoria para UTVs (SxS), os brasileiros competem novamente a bordo do Can-Am Maverick X3, o veículo atual bicampeão do Dakar.

Considerado o principal desafio do calendário off-road, o Rally Dakar programou 12 dias de disputas, além de um de descanso, para os UTVs completarem o percurso de 7855 quilômetros até Qiddiya, onde serão conhecidos os campeões da temporada 2020. O trajeto total inclui 65% de terrenos arenosos, sendo que os trechos cronometrados (especiais) somam 5096 km.

Os organizadores aguardam 557 competidores de 53 países no Dakar 2020, que ainda tem categorias para motos, carros, quadriciclos e caminhões. Com 46 veículos inscritos, 33 deles fabricados pela Can-Am, a categoria para UTVs promete disputas acirradas. O piloto chileno Francisco “Chaleco” Lopez, vencedor de 2019 com o UTV Can-Am Maverick X3, é um dos confirmados no grid, repleto de nomes de peso.

Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin, atuais campeões mundiais da classe T3 no Campeonato Mundial de Rally Cross Country, são fortes candidatos ao título dos UTVs no Dakar - repetindo o feito de 2018. No ano passado, eles completaram a prova em terceiro lugar da classe. Os brasileiros defendem a equipe Monster Energy/Can-Am/South Racing, representada por mais duas duplas na prova (Gerard Farres Guell e Armand Monleon, da Espanha, e Casey Currie e Sean Berriman, dos Estados Unidos).

“As expectativas são ótimas. Cheguei na Arábia Saudita no dia 31 de dezembro, para já me ambientar ao fuso horário. É sempre bom chegar antes para acertar todos os detalhes, estamos prontos e muito motivados para buscar o melhor resultado no Rally Dakar”, garante o experiente piloto paulista Reinaldo Varela. “O Can-Am Maverick X3 foi o nosso aliado nas conquistas do Dakar e do Mundial, portanto temos muita confiança no UTV”, acrescenta.

Depois de passar a virada de ano no avião, o catarinense Gugelmin também já está em solo árabe. “O Dakar é um rali extremamente duro e desafiador, e é isso que a gente espera, ainda mais com um percurso novo para todos os competidores e repleto de areias e dunas. Será preciso ter atenção na navegação, entrosamento entre piloto e copiloto e muita calma, porque o rali pode ser traiçoeiro. Temos plenas condições de alcançar um resultado excelente e vamos em busca disso”, conclui Gugelmin.

Roteiro* Rally Dakar 2020 / Categoria para UTVs

5/1 Etapa 1 - Jeddah / Al Wajh Deslocamento - 433 km Especial - 319 km Total do dia - 752 km

6/1 Etapa 2 - Al Wajh / Neom Deslocamento - 34 km Especial - 367 km Total do dia -401 km

7/1 Etapa 3 - Neom / Neom Deslocamento - 85 km Especial - 404 km Total do dia - 489 km

8/1 Etapa 4 - Neom / Al-`Ula Deslocamento - 223 km Especial - 453 km Total do dia - 676 km

9/1 Etapa 5 - Al-`Ula / Ha'il Deslocamento - 210 km Especial - 353 km Total do dia - 563 km

10/1 Etapa 6 - Ha'il / Riyadh Deslocamento - 352 km Especial - 478 km Total do dia - 830 km

11/1 Dia de descanso - Riyadh

12/1 Etapa 7 - Riyadh / Wadi Al Dawasir Deslocamento - 195 km Especial - 546 km Total do dia - 741 km

13/1 Etapa 8 - Wadi Al Dawasir / Wadi Al Dawasir Deslocamento - 239 km Especial - 474 km Total do dia - 713 km

14/1 Etapa 9 - Wadi Al Dawasir / Haradh Deslocamento - 476 km Especial - 415 km Total do dia - 891 km

15/1 Etapa 10 - Haradh / Shubaytah Deslocamento - 74 km Especial - 534 km Total do dia - 608 km

16/1 Etapa 11 - Shubaytah / Haradh Deslocamento - 365 km Especial - 379 km Total do dia - 744 km

17/1 Etapa 12 - Haradh / Qiddiya Deslocamento - 73 km Especial - 374 km Total do dia - 447 km

TOTAL DO PERCURSO - 7855 km TOTAL ESPECIAIS - 5096 km


REVISTA DIRT ACTION

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram