• DirtAction

MX Nações - vitória da Holanda


Glenn Coldenhoff - Bélgica

O circuito de Assen na Holanda foi palco deste final de semana (28 e 29/09) da nova edição do Motocross das Nações, sendo que a prova foi marcado por chuva em todas as baterias. No sábado, nas provas classificatórias, a Bélgica, representada por Kevin Strijbos e Jeremy Van Horebeek, sinalizava que poderia disputar um pódio neste Nações.

Na primeira corrida, com as categorias MXGP e MX2, vitória do eslovênio Tim Gajser, seguido pelo holandês Jeffrey Herlings, o espanhol Jorge Prado, o suiço Jeremy Seewer e o francês Gautier Paulin. O americano Jason Anderson ficou na 17a. posição e Justin Cooper em 25a. colocação.

Tim Gajser - Eslovênia

Na prova seguinte, com as categorias MX2 e Open, o holandês Glenn Coldenhoff foi o vencedor, seguido pelo piloto da letônia Pauls Jonass, o britâncio Shaun Simpson, o letão Harri Krulas e o americano Zach Osborne. Aé esta bateria, a Holanda liderava com a França em segundo e a Bélgica em terceiro. Parecia que a "equipe da casa" iria levantar o seu primeiro título no maior evento do motocross mundial.

Na última prova, com as categorias MXGP e Open, Gajser liderava, mas acabou caindo, e Coldenhoff assumiu o primeiro lugar, seguido por Gajser, o letão Pauls Jonass, o suiço Jeremy Seewer e na quinta posição o belga Jeremy van Horebeek. Herlings vinha na nona posição, e o americano vinha na quinta posição, sendo que todos sofrendo com a chuva na pista. Durante a prova, o resultado apontava a Holanda no primeiro lugar, Bélgica em segundo, Grã Bretanha em terceiro e a frança em quarto. Na bandeirada, primeiro lugar para Coldenhoff, seguido por Gajser, Jonass, Herlings e Seewer. Com esta última etapa vitória pela primeira vez da Holanda, seguido pela Bélgica, Grã Bretanha, Eslovânia e França, que chegou perto do terceiro lugar, mas Paulin acabou abandonando esta prova com problemas em sua moto.

Jeremy Van Horebeek - Bélgica

Novamente os Estados Unidos não levantou o caneco do Motocross das Nações e finalizou esta nova edição na sexta posição. O Brasil representado pelos pilotos Fábio Santos, Ramyller Alves e Pepê Bueno não conseguiram vaga nas provas classificatórias e foram para última chance, com a prova B-Final, Fábio Santos foi o nono colocado e Pepê Bueno o 14o. colocado, com Ramyller Alves fora em virtude de ter sofrido lesões na prova classificatória. Os resultados dos brasileiros não foram suficiente para garantir a vaga nas provas finais, sendo que na geral, o Brasil ficou na 24a. posição, dos 34 países que participaram dessa prova.

Justin Cooper - Estados Unidos

Resultado Final

1.Holanda

2.Bélgica

3.Grã Bretanha

4.Estônia

5.França

6.Estados Unidos

7.Alemanha

8.Letônia

9.Espanha

10.Dinamarca


REVISTA DIRT ACTION

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram